sábado, 15 de agosto de 2015

Avaliação de Recuperação de Língua Portuguesa/7º ano

O LOBO E O CÃO
            Numa noite enluarada, um lobo solitário esgueirava-se entre as sombras, sorrateiro. Estava magro; e quase morto de fome. Seguindo a passos largos e ágeis, topou de repente com um cão muito roliço e bem alimentado.  Os dois trocaram saudações, e o lobo, depois de medir o cão com os olhos, comentou:
            - O senhor está com uma excelente aparência. Acho que nunca vi animal mais saudável e  feliz. Diga-me: por que é que o senhor parece viver tão melhor que eu? Sem falsa modéstia, do que o senhor. No entanto, o senhor anda bem-alimentado, enquanto eu estou prestes a morrer de fome.
            O cão grunhiu e respondeu, abruptamente:
            - Você poderia viver tão bem quanto eu, contanto que se resolvesse a fazer o que faço.
            - E o que o senhor faz? – Indagou o lobo, empinando as orelhas.
            O cão envaideceu-se, como fazem todos os que têm um conhecimento secreto, e respondeu:
            - É muito simples. Guardo a casa durante a noite e mantenho-a a salvo de ladrões.
            - Isso é coisa que eu faria de bom grado, pois no momento anda tudo muito difícil – Disse o lobo. – Trocar a m
inha vida nos bosques, onde sofro com chuva, a geada e a neve, por um teto quente para me proteger e boa comida na barriga seria um excelente negócio.
            O cão virou-se fazendo um sinal ao lobo para que o acompanhasse, começou a seguir pela estrada.
            Enquanto avançavam, lado a lado, o lobo notou por acaso uma marca estranha no pescoço do cão, e, dominado pela curiosidade, perguntou qual era a causa daquilo. O cão tentou esquivar-se da pergunta, mas o lobo insistiu.
            - Já que quer saber – respondeu o cão afinal – durante o dia me amarram para evitar que eu me descontrole e morda um estranho inocente. Só me deixam andar livremente à noite.
            Calou-se por um instante e logo continuou, num tom que parecia dar a entender que aquilo era muito normal:
            - se não vou a alugar algum durante o dia – desse -, tudo o que posso fazer é dormir.
Portanto, à noite, quando me soltam, estou mais alerta. O meu dono e toda a sua família gostam muito de mim, me alimentam com pratos de ossos e sobras da mesa. A minha recompensa é considerável, garanto-lhe.
            O lobo parou imediatamente.
            - O que há com você? – Perguntou o cão, impaciente. – Vamos logo, não se demore.
            - Não – Respondeu o lobo. – Desculpe-me, mas não posso acompanhá-lo. A minha liberdade é preciosa demais para mim, e, nas condições que me descreve, eu não gostaria de ser nem mesmo um rei.
            E, dizendo isso, o lobo fez meia-volta e retornou aos bosques selvagens.
A liberdade é melhor do que o conforto no cativeiro.

(In: Fábulas de Esopo. São Paulo, Círculo do livro, 1983.p.30-1.)

Vocabulário
  • - Esgueirar-se: Caminhar sem querer ser percebido;
  • - Sorrateiro: que age às ocultas;
  • - Roliço: gordo;
  • - Prestes: à beira de, quase;
  • - Grunhir: resmungar;
  • - Abrupto: repentino;
  • - De bom grado: De boa vontade;
  • - Esquivar-se: escapar, livrar-se.
 
 













Fábulas são histórias curtas, escritas em verso ou em prosa, em que as personagens são animais que falam e se comportam como seres humanos. No final, aparece sempre um  ensinamento, que é a moral da história. Com base nessa explicação, responda as seguintes questões.

1)      O texto que você acabou de ler é uma fábula. Você concorda com essa afirmação? Procure, no texto, elementos que comprovem sua resposta. 2ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
2)      Numa fábula, há sempre uma crítica a determinado tipo de comportamento que se deveria evitar. Na fábula O lobo e o cão, a crítica refere-se a que tipo de atitude? 1ac
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
3)      Para que haja identificação do leitor com a história, é necessário caracterizar bem as personagens, suas atitudes diante da vida e a situação vivida. O que o texto nos diz sobre as personagens? 1ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
4)      O cão mostra alguma revolta contra a privação de sua liberdade? Justifique. 2ac
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
TEXTO II

OS DOIS AMIGOS E O URSO

            Iam os dois homens pela estrada, quando um urso os atacou. Enquanto um deles caiu, o outro, em desabalada fuga, numa árvore subiu.
            O que ficou se fingiu de morto. O Urso o cheirou, mexeu, virou, revirou, finalmente desistiu.
Depois que o Urso sumiu, o outro, de volta, rindo, ao amigo perguntou:
            - Quando fuçou teu ouvido, o que o Urso falou?
            - Que nas horas de perigo se conhece o falso amigo.

Jean de La Fontaine.
Fábulas. Tradução de Ferreira Gullar. Rio de Janeiro: Revan, 1997.
5)      Nas fábulas, geralmente há uma moral da história. Qual é a moral dessa história? 1ac
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
6)      Comparando os textos I e II. INDIQUE. 2ac
a)      Uma semelhança entre eles
______________________________________________________________________________________________________________________________________________
b)     Uma diferença entre eles.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7)      Retire dos textos I e II substantivos 5 palavras substantivas: 5ac
A)      ______________     
B)      ______________
C)     _______________      
D)     _______________
E)      _______________     

8)      Transcreva dos textos I e II os adjetivos que caracterizam os substantivos. 5ac
A)     Noite ___________
B)     Lobo _________________
C)     Passos ________________
D)     Cão ___________________
E)      Fuga __________________

9)      Redija um parágrafo sobre uma fábula que mais gostou e qual ensinamento trouxe para sua vida.5ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


LEIA o texto e RESPONDA as perguntas propostas:

Texto3: Piscina - Era uma esplêndida residência, na Lagoa Rodrigo de Freitas, cercada de jardins e tendo ao lado uma bela piscina. Pena que a favela, com seus barracos grotescos se alastrando pela encosta do morro comprometessem tanto a paisagem.
            Diariamente desfilavam diante do portão, aquelas mulheres silenciosas e magras, latas d água na cabeça. De vez em quando surgia sobre a grade a carinha de uma criança, olhos grandes e atentos, espiando o jardim. Outras vezes eram as próprias mulheres que se detinham e ficavam olhando.
 Naquela manhã de sábado, ele tomava seu gim-tônico no terraço, e a mulher um banho de sol, estirada de maiô à beira da piscina, quando perceberam que alguém os observava pelo portão entreaberto.
Era um ser encardido, cujos molambos em forma de saia não bastavam para defini-lo como mulher. Segurava uma lata na mão, e estava parada, à espreita, silenciosa como um bicho. Por um instante as duas mulheres se olharam, separadas pela piscina.
 De súbito, pareceu à dona da casa que a estranha criatura se esgueirava, portão adentro, sem tirar os olhos dela. Ergueu-se um pouco, apoiando-se no cotovelo, e viu com terror que ela se aproximava lentamente; Já transpusera o gramado, atingia a piscina, agachava-se junto à borda de azulejos, sempre a olhá-la, em desafio, e agora colhia água com a lata. Depois, sem uma palavra, iniciou uma cautelosa retirada, meio de lado, equilibrando a lata na cabeça- ex em pouco tempo sumia-se pelo portão.
            Lá no terraço, o marido, fascinado, assistiu a toda a cena. Não durou mais de um ou dois minutos, mas lhe pareceu sinistra como os instantes tensos de silêncio e paz que antecedem um combate.
Não teve dúvida: na semana seguinte vendeu a casa.
Fernando Sabino





COMPREENSÃO DO TEXTO

.

QUESTÃO 10:  2ac
No primeiro parágrafo, há um trecho descritivo. O que foi descrito? 
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



QUESTÃO 11: 2ac
 No texto Piscina o narrador é observador, ele conta a história sem participar.  ?

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



QUESTÃO 12: 2 ac

Pelos comentários feitos pelo narrador, percebemos que ele fala sobre a paisagem a partir de que ponto de vista


____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


QUESTÃO 13: 2 ac
No segundo parágrafo, há trechos narrativos. Responda:
Como elas são? Pelos comentários feitos pelo narrador, percebemos que ele fala sobre a paisagem a partir de que ponto de vista
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________


QUESTÃO 14: 2 ac
Por um instante as duas mulheres se olharam, se paradas pela piscina. Nesse momento, a piscina passa a ser símbolo de quê?

___________________________________________________________________________________


QUESTÃO 15: 2 ac
A água da piscina tinha significado diferente para as duas mulheres? Explique.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

QUESTÃO 16: 2ac
Por que a dona mansão, o que significou a atitude da mulher da favela?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________


QUESTÃO 17: 2 ac                                                                                       
Por que ele resolveu vender a casa depois disso?
__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 18: 2 ac

Damos o nome de clímax ao momento de maior emoção ou impacto de uma narrativa. No caso desse texto,qual é o clímax?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 19: 5 ac
ASPECTOS  GRAMATICAIS

De acordo com os estudos realizados durante as aulas, RESPONDA as questões propostas.

a)Associe as palavras destacadas na 2ª coluna às classes gramaticais correspondentes na 1ª coluna:  5 ac 
(  1 ) Substantivo;   (     ) A, As,O,Os,Um,Uns,Uma,Umas.
( 2 )  Adjetivo;         (     ) Chegar, brincar,correr, sorrir.
( 3 )Artigo;             (     ) Você, Meu, Eu.
( 4 )Verbo;             (     ) Lara, Luiza,Carteira, Cachorro.
( 5 )pronome.         (     ) Bonito, alto, esperto.

__________________________________________________________________________________________
QUESTÃO 20: 1ac
Leia a tirinha e responda à questão                                                                        








 21 - O HUMOR do texto está na:  

A (    ) pergunta feita pelo menino no primeiro quadrinho.
B (    ) resposta dada pela mulher no segundo quadrinho.
C (    ) resposta dada pela mulher no terceiro quadrinho.
D (    ) conclusão que o menino faz no último quadrinho
TEXTO 4
NO RESTAURANTE

            - Quero lasanha.
            Aquele anteprojeto de mulher – quatro anos no máximo, desabrochando na ultraminissaia – entrou decidida no restaurante. Não precisava de menu, não precisava de mesa, não precisava de nada. Sabia perfeitamente o que queria. Queria lasanha.
            O pai, que mal acabara de estacionar o carro em uma vaga de milagre, apareceu para dirigir a operação jantar, que é, ou era, da competência dos senhores pais.
            - Meu bem, venha cá.
            - Quero lasanha.
            - Escute aqui, querida. Primeiro escolhe-se a mesa.
            - Não, já escolhi. lasanha.
            Que parada – lia-se na cara do pai. Relutante, a garotinha condescendeu em sentar-se primeiro, e depois encomendar o prato:
            - Vou querer lasanha.
            - Filhinha, por que não pedimos camarão? Você gosta tanto de camarão.
            - Gosto, mas quero lasanha.
            - Eu sei, eu sei que você adora camarão. A gente pede uma fritada bem bacana de camarão. Tá?
            - Quero lasanha, papai. Não quero camarão.
            - Vamos fazer uma coisa. Depois do camarão a gente pede uma lasanha. Que tal?
            - Você come camarão e eu como lasanha.
            O garçom aproximou-se, e ela foi logo instruindo:
            - Quero uma lasanha.
            O pai corrigiu:
            - Traga uma fritada de camarão pra dois. Caprichada.
            A coisinha amuou. Então não podia querer? Queriam querer em nome dela? Por que é proibido comer lasanha? Essas interrogações também se liam no seu rosto, pois os lábios mantinham reserva. Quando o garçom voltou com os pratos e o serviço, ela atacou:
            - Moço, tem lasanha?
            - Perfeitamente, senhorita.
            O pai no contra-ataque:
            - O senhor providenciou a fritada?
            - Já, sim, doutor.
            - De camarões bem grandes?
            - Daqueles legais, doutor.
            - Bem, então me vê um chope e pra ela... O que você quer meu anjo?
            - Lasanha.
            - Traz um suco de laranja pra ela.
            Com o chopinho e o suco de laranja, veio a famosa fritada de camarão, que, para surpresa do restaurante inteiro, interessado no desenrolar dos acontecimentos, não foi recusada pela senhorita. Ao contrário, papou-a, e bem. A silenciosa manducação atestava, ainda uma vez no mundo, a vitória do mais forte.
            - Estava uma coisa, hein? – comentou o pai, com um sorriso bem alimentado. – Sábado que vem a gente repete, combinado?
            - Agora a lasanha, não é papai?
            - Eu estou satisfeito. Uns camarões geniais! Mas você vai comer mesmo?
            - Eu e você, tá?
            - Mas meu amor, eu...
            - Tem de me acompanhar, ouviu? Pede a lasanha.
            O pai baixou a cabeça, chamou o garçom e pediu. Aí, um casal, na mesa vizinha, bateu palmas. O resto da sala acompanhou. O pai não sabia onde se meter. A garotinha, impassível. Se na conjuntura, o poder jovem cambaleia, vem aí, com força total, o poder ultrajovem. Criança  de agora é fogo Carlos Drummond de Andrade.
INTERPRTAÇÃO DE TEXTO


2ac
 
 


22. QUEoutro título poderia ter este texto? ESCREVAe JUSTIFIQUE sua escolha.
_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________




23. USEV ou F nas afirmativas que explicam o sentido da frase abaixo.

“Essas interrogações também se liam no seu rosto, pois os lábios mantinham reserva.”

(   ) A garota demonstrava,  sem palavras, o quanto estava descontente.

1ac
 
(   ) A garota não falava nada, pois estava chateada com a situação.
(   ) Ela tinha muitas perguntas, mas era reservada, quase não falava.
(   ) O pai não deixava que a garota falasse nada. 

A seqüência correta
A-   VVVF
B-   VVFV
C-   VFVV
D-   VVFF
_________________________________________________________________________________
24. Após analisar a crônica, IDENTIFIQUE a alternativa que apresenta uma característica desse tipo de texto.

(   ) Os fatos apresentados relatam acontecimentos do dia-a-dia.
(   ) A linguagem informal, simples, tem o objetivo de tornar o texto mais fácil.

1ac
 
(   ) Usa palavras e expressões que chamam a atenção do leitor.
(   ) Todas as alternativas estão corretas.

25. Analisando os fatos da crônica, podemos dizer que o pai achou que havia convencido a garota, quando ela...


1ac
 
(   ) ficou calada quando o pai pediu a fritada.
(   ) comeu muito da fritada de camarão.
(   ) aceitou calada a fritada e tomou o suco.

26. A crônica que você acabou de ler foi retirada de um livro chamado “Criança dagora é fogo”.

1ac
 
QUE relação podemos estabelecer entre o título do livro e o fato que você acabou de ler?

a)    As crianças de hoje são muito mal educadas com os pais.
b)    Hoje as crianças não abrem mão de suas vontades, pois sabem o que querem.
c)    Os pais não conseguem mais educar seus filhos.
d)    Antigamente as crianças podiam escolher o que queriam nos restaurantes.



1ac
 
       27-Releia o trecho

Caixa de texto: ... Quando o garçom voltou com os pratos e o serviço, ela atacou: - Moço, tem lasanha? - Perfeitamente, senhorita. O pai no contra-ataque: - O senhor providenciou a fritada?






* Ao ler esse trecho, podemos perceber que.
  a) o pai e a garota não entravam em acordo.
  b)  a garota queria teimar com o pai par irritá-lo
 c) o pai não gostava que a garota comesse lasanha.
 d)o garçom, para agradar, trouxe  os dois pedidos.






28-Todos no restaurante acompanhavam a história, porque    1ac

a)    Gostavam de saber fatos da vida alheia.
b)    Achavam que a garota estava sendo mal-educada.
c)    Achavam que o pai era muito mole com a garota.
d)    Estavam curiosos para saber como o fato ia se resolver.
__________________________________________________________________________________________


 29- O pai, que mal acabara de estacionar o carro em uma vaga de milagre, apareceu para dirigir a operação         jantar, que é, ou era, da competência dos senhores pais.
  

            A frase está dizendo que    1ac
         a)as vagas eram poucas e o pai tinha pressa em jantar com sua filha
         b) o pai já estava cansado quando chegou para jantar, pois demorou para estacionar.
         c)o pai pensou que antigamente era fácil sair com a família para jantar.
         d)o pai estacionou e entrou no restaurante para pedir o jantar, pois essa era sua função.
__________________________________________________________________________________________
                       Aspectos Gramaticais

                                            Leia a propaganda e responda a questão abaixo:

3ac
30- RETIRE do anúncio 3 verbos que ainda não foram conjugados, estão em sua forma no infinitivo.

_______________________________________________________________________________________

31- INDIQUE se as frases abaixo são; FRASES NOMINAIS ou FRASES VERBAIS: 4ac


a)    Silêncio!_______________________
b)    Pare!__________________________
c)    Cuidado! Cão bravo._____________
d)    É verdade.______________________

   11)  INDIQUE se as orações abaixo estão no período simples ou período composto:4ac

a)    O pai ENCONTROU  uma vaga no estacionamento;_____________________
b)    A menina QUERIA  lasanha;_______________________
c)    O pai ATENDEU ao pedido da filha e PEDIU lasanha para ela;____________
d)    A menina CONSEGUIU o que QUERIA, COMEU a lasanha._____________
__________________________________________________________________________________________

BOA PROVA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário